Thursday, March 1, 2012

Brace Repair para violões!

Tudo bem com todos? Espero que sim! Desta feita, a dica é uma ferramenta bem simples e fácil de fazer. Quando morei no Japão e trabalhava na Kurosawa Gakki - rede de lojas de instrumentos musicais em Tóquio. Fui luthier responsável pela revisão dos violões Martin no setor de estoque. A empresa ainda representa a Martin Guitars e trabalhar nessa seção resultou num aprendizado inestimável para mim!
Bom, japoneses são muito "bitolados" em padrões, referenciais e ferramentas. E quando se trata de ferramentas, a empresa sempre comprou tudo que precisávamos! Mas um dia, quando entrei numa daquelas lojas de 1 YEN (similares as lojas de 1,99 daqui!)...comprei um esticador de cabo xing ling pra fazer um "varal" na sala de luthieria para pendurar cabos. Mas logo que cheguei na loja com aqueles esticadores, minha mente já sabia o que fazer com eles....
Na foto abaixo, um bom exemplo de como usar um pedaço de madeira para "calçar" e "travar" uma tira de reforço interna que descolou. Pois é, muitos luthiers ainda usam essas "madeiras de sobra" para tal procedimento. Funciona bem, nada contra! Mas sempre achei isso "meia boca"!
E na foto seguinte, uma ferramenta denominada de "brace repair jack", comercializada pela StewMac (site dedicado aos suprimentos de luthieria). Bem melhor né?
E agora, vou ensinar vocês a fazerem uma peça similar. Provavelmente, foi uma das primeiras ferramentas que fiz no Japão! Quando mostrei para o gerente, ele curtiu tanto que me mandou fazer várias peças... E foi assim que comecei a fazer fama....como o "MacGyver brasuca"!
Mas voltando a ferramenta....compre pés de borracha ou algo parecido com essas peças da foto abaixo.
São roldanas de plástico que suportam altas temperaturas. Essas peças provavelmente são utilizadas para  tampas de panelas. O parafuso tem bitola de 4,5mm e tem comprimento de 55mm. Use uma porca dedicada ao parafuso e uma arruela simples.
Olha na foto seguinte o sistema montado: parafuso, arruela na parte superior da roldana e a porca - que trava a roldana. Aperte com força!
 Aqui, o visual da peça na parte superior. Sim, sim....rebaixei a cabeça do parafuso num moto esmeril!
E aqui, na foto seguinte (abaixo), um pé de borracha bem parrudo (daqueles que você pode colocar embaixo do pedalboard)! Com auxílio de um estilete "deveras" afiado, faça dois cortes paralelos com distância de 7 a 8 mm. E profundidade de 5 mm. Se quiser, esquente a lâmina do estilete para o corte!
Na foto, o visual dos cortes no pé de borracha. Para dar acabamento, use o próprio estilete para desbastar a borracha e finalize com uma lima chata.
Nesta foto, o pé de borracha encaixado no bracing do violão. Só para ter uma ideia visual de como as coisas serão feitas!
Na foto seguinte, o pé de borracha montado no esticador de cabos. Este corpo de esticador possui comprimento de 50mm (sem os garrotes). É uma peça pequena e fácil de achar em lojas de 1,99. Se não me engano, comprei 5 ou 6 peças numa loja do bairro da Liberdade, aqui em sampa!
E aqui, o pé de borracha montado no esticador. Usei um parafuso mais curto de comprimento (25mm).
Pois é, o esticador possui rosca reversa de um dos lados...Eu resolvi não utilizar a barra de rosca do garrote original. Decidi deixar o pé de borracha travado. Na minha opinião, o sistema funciona melhor com um dos lados travado. Por isso, faço as peças no comprimento bem próximo da largura dos violões. E sempre tenho peças menores, caso tenha que trabalhar com violões mais estreitos. (como os modelos de orquestra e o triplo "O"). Além do parafuso menor que é inserido por dentro do esticador, usei 3 arruelas (1 pequena, 1 média e 1 grande), arruela de pressão inserido no parafuso interno e porcas. Aperte bem, a arruela de pressão faz o resto!
A ferramenta montada! Utilizei peças pretas, mas tem pés de borracha brancos e alguns transparentes. E nem pensem nas rodas de skate....são BEM maiores e servem para outras coisas....em breve, eu digo!
Aqui embaixo, a peça montada e posicionada no bracing do violão (foto apenas ilustrativa)! O pé de borracha mais parrudo (com a fenda que acomoda o bracing) fica posicionado para baixo. E a roldana mais fina estará posicionada para cima - em direção ao tampo frontal (na parte interna...é claro)! 
Para ajustar a altura, basta rodar o conjunto da roldana superior até que seja exercida a pressão necessária no contato da roldana com o tampo. E olha, funciona bem!
Outro close da ferramenta! Fiz três peças e as deixo na mala de prontidão! Muitos guitarristas utilizam violões em tours e os instrumentos sofrem com a instabilidade das condições de temperatura e umidade relativa do ar. Os bracings se soltam com regularidade e o único jeito é colar novamente utilizando esse "brace repair jack". E eles tem serventia também nas oficinas, não somente na estrada!
Utilizei muito essa ferramenta no Japão para "levantar" tampos de violões que sofriam com a secura do ambiente. O procedimento era causar hidratação na parte interna e "empurrarmos" sutilmente o tampo com essa ferramenta. E sem esquecer a monitoração diária com medidor de umidade, réguas e checando tudo....de hora em hora. 
Outra aplicação legal, uso essa ferramenta para colagens de cavalete. Não em todos os casos, mas em situações específicas - quando é necessário manter o tampo frontal "calçado" durante a colagem do cavalete.
E teve uma situação bem inusitada...né Jorge? (batera amigo meu que tocou recentemente num evento do SESC)! Usei o brace repair jack para substituir a mola lateral do pedal duplo de bumbo, que sumiu no transporte. A mola que faz a barra do pedal paralelo movimentar. Um dos lados mantive a roldana presa por um arame e a outra extremidade, voltei com o garrote e ajustei a abertura. Como sobrou apenas uma mola, o sistema funcionou de maneira mais dura e tensionada...do jeito que o Jorge queria...Ficou tão bom que...pelo jeito...a ferramenta não volta mais pra mim! Valews galera, em breve, volto com mais dicas! Abrax!

No comments:

Post a Comment